Cabo Frio · Coisas para sorrir · Conhecer · Felicidade · fotografia · Ilha do Japônes · Lugares · Mar · Pessoal · Praia · Praia do Forte · Praia do Peró · Rio de Janeiro · Viagem · Viajar · Viver

Para deixar o coração leve – Cabo Frio (RJ)

A gente se sente tão pequenininho diante da imensidão do mar. As obras de Deus são maravilhosas!

É bom pensar que ele fez tudo com tanto amor e carinho pra gente. Isso só mostra o quanto o amor Dele é grande.

Fico olhando as fotos dessa viagem e me dá uma vontade de voltar no tempo. Acho que é por isso que a vida é tão interessante, sabe? É necessário viver cada momento como se fosse o último, cada oportunidade como se fosse a única, e de qualquer forma é única mesmo, porque por mais que a gente  queira não tem como viver um dia exatamente igual ao outro, sempre vai ter algo por mínimo que seja que vai fazer a diferença. Acho que é por isso que eu gosto tanto de fotografar, porque assim sempre vou ter registrado momentos tão importantes em fotos que quase me transportam paro o local, numa mistura de nostalgia com vontade de viver tudo de novo. 
Fui para Cabo Frio no final de maio, uma viagem muita gostosa que deixou meu coração leve e me trouxe uma dose extra de ânimo.
É incrível como estar perto de pessoas queridas torna tudo melhor. A viagem foi ótima, a companhia excelente e o lugar é maravilhoso.
Conheci a Praia do Forte, a Praia do Peró e a Ilha do Japonês.
Praia do Peró
Eu achei a praia linda, estava vazia o que pra mim é um ponto super positivo, mas tinha pouco vendedores ambulantes e as coisas lá eram mais caras. Tem uma “cabana dos pescadores” que eu achei que deu um charme todo especial lá e é ótimo para tirar fotos. O primeiro dia eu fiquei lá, porque era mais próximo da casa que ficamos, tive o privilégio de ver o céu num tom rosinha no final da tarde que deixou a praia ainda mais linda.

Praia do Forte
Também é linda, estava mais cheia e tinha bastante vendedores o que é um ponto positivo hahah.
A vista do Forte é linda e é ótima para tirar fotos, sem contar que caminhando dá pra encontrar muito lugar lindo e bom pra fotografar e de lá tive acesso a Ilha do Japonês.
Ilha do Japonês
Pra chegar lá tem que ir de barco (5 reais pra ir e 5 pra voltar), mas compensa se for pra lá cedo e ficar bastante tempo, eu gostaria de ter ficado mais, tem alguns quiosques, mas eu não cheguei a comprar nada. A maré estava bem baixinha e eu achei lindo. Não estava muito cheio.

Não vejo a hora de viajar de novo. Conhecer novos lugares, ter novas experiências e mais um milhão de fotos hahah
Espero que vocês tenham gostado de acompanhar minha viagem.
Um beijo e até o próximo post! 

aprendizado · Egoísmo · Meus textos · Oportunidades · Pensamentos · Vida · Viver

E se fosse a sua última oportunidade?


Há tanto tempo não entro aqui, deu saudade…
Queria compartilhar algumas coisas que aprendi nesse tempinho longe, coisas que para mim são importantíssimas e pode ser que tenha algum valor para você também. Já disse algumas vezes, não sou especialista em nada e nem dona da verdade, tudo que escrevo é o que está no meu coração que insiste em sair e se tornar em algumas palavras embaralhadas vez ou outra.
Conversando com algumas pessoas percebi que cada vez mais as pessoas estão carecendo mais de atenção e de cuidado, cada vez mais se sentem sozinhas e precisando de amparo.
O egoísmo se torna cada vez mais presente, vemos egoísmo naquele colega de trabalho que só pensa no próprio umbigo, na própria folga, na própria promoção… E pra alcançar tudo isso, se for necessário ele derruba quem é que esteja no caminho. Vemos aquele amigo que só se preocupa com os próprios problemas e em como você pode ajudá-lo a resolver, mas que ele nunca se dispõe a te ajudar com os seus e te ouvir de vez em quando, vemos egoísmo nos relacionamentos onde cada parte só está preocupada com o próprio prazer e ditam suas regras que só favorecem a si mesmos. É tanto egoísmo que as pessoas começam a achar que não precisam de ninguém, que elas se bastam, começam a ver as pessoas apenas como objetos que as ajudam à alcançar os próprios objetivos, ou como degraus para chegar ao topo.
É difícil encontrar alguém que se importe em saber como foi seu dia, sua semana, seu mês… É difícil encontrar quem te ajude a caminhar e viver ao seu lado nos bons e maus momentos. É difícil encontrar alguém que te veja de verdade, te escute de verdade e que esteja presente de corpo e alma quando você precisa.
A grande questão é que nós não sabemos até quando as pessoas que amamos vão estar por perto, não sabemos qual vai ser a última ligação, a última mensagem, o último pedido, o último beijo… Vivemos na constante incerteza e pode ser que essa seja a última oportunidade.
E se realmente fosse sua última chance? Você amou intensamente? Você se doou por aquela pessoa que sempre esteve ao seu lado? Você vivenciou momentos que valeram a pena? Você disse o último “eu te amo”?
Eu não quero ser pessimista e nem te colocar para baixo, mas é que a gente nunca sabe se vai ter um minutinho a mais que seja, então aproveita agora, diga tudo que tem pra dizer, abrace quem você tem para abraçar, escute quem você tem que escutar e viva como se fosse sua última oportunidade de fazer isso. Tenho certeza que é muito melhor aproveitar ao lado de pessoas que te fazem bem ao viver olhando para o próprio umbigo interessado apenas no seu próprio crescimento.
Procure crescer com que está perto de você, juntos, porque senão você pode acabar sozinho e sem ter ninguém para contar das suas vitórias.