Aprendizado · Dificuldades · Felicidade · Meus textos · Momentos · Pensamentos · Pessoal · Reflexão · Rotina · Vida

Um novo (re)começo

volteiiiiiiiiii
Ai que saudadinha que eu tava de escrever, principalmente aqui, no meu cantinho.
O que tem de novo? Eu voltei pro WordPress e vinculei o Espalhar Sorrisos com um antigo blog meu, então tem alguns textinhos antiguinhos aqui!!! E agora eu tenho um canal no youtube, ebaaa. Vem cá ver 🙂

A vida tem me surpreendido de diversas formas e algumas não são só sorrisos, mas a grande questão é essa, né? Altos e baixos significam que ainda estamos vivos, igual aquele aparelho de hospital, se fica reto significa que morreu. (Melhor agradecer pelos altos e baixos). Então, nessa de altos e baixos andei aprendendo muita coisa e sei que tenho muito mais a aprender também.
Vou citar algumas coisas que aprendi e acho válido ressaltar:

  • O futuro a Deus pertence
    (não se desespere e não fique se doendo por coisas que ainda nem aconteceram, o futuro é algo incerto, o presente é que conta, então se preocupe com as coisas que estão acontecendo agora, com aquilo que você pode fazer algo a respeito.)
  •  É normal se sentir sozinho às vezes
    (SIM, é normal, mas não deixe que isso te consuma e se perceber que isso está ficando frequente demais, veja se você que não está impedindo que as pessoas se acheguem a você, pode ser bom ficar um tempinho só, para espairecer, mas isso também dá espaço para alguns sentimentos ruins e perigosos. Se cerque de pessoas de bom humor e bom coração, isso tornará os dias mais leves.)
  • Um abraço nos dias difíceis ajuda muito
    (Muitas vezes nem é necessário que outra pessoa fale um discurso quando você tá mal, porque um abraço diz mais que muitas palavras e conforta a alma).
  • É bom se desligar da internet de vez em quando
    (Muito bom essa tecnologia toda, mas já experimentou largar o celular um pouquinho, aproveitar mais os momentos, a família e seus relacionamentos? Você pode estar perdendo muita coisa por não desgrudar a carinha do celular, experimente algo novo… Pode ser renovador.)
  • Melhor coisa ter um animal de estimação e alegria deles contagia
    (Tem dia que tô tristezinha olho pra Luna correndo e pulando em mim igual doida e isso me enche de alegria, animais estão sempre cheio de amor pra dar e doidinhos pra receber. Se você não tem um animalzinho, corre e adota!!! Vai ver que alegria que é.)
  • Faça coisas diferentes da sua rotina
    (Se você fica a semana inteira, o mês, o ano, fazendo a mesma coisas todos os dias, pode acabar ficando frustrado e entediado. Experimente fazer coisas novas, conhecer lugares novos, comer em um lugar diferente… Não precisa nem gastar muito dinheiro. Talvez perto da sua casa tenha uma sorveteria que você nunca foi ou um ponto turístico na sua cidade que você nunca conheceu… Enfim, se dê uma chance de experiências novas.)

    A vida é um eterno aprendizado. Algumas coisas nos auxiliam nos momentos baixos e nos dão força quando tudo parece dar errado. Espero que os momentos altos compensem os seus dias ruins e que os sorrisos ganhem força quando as lágrimas insistirem em querer aparecer. Que o resto do ano seja doce e que venha com leveza.

    Um beijo grande e até o próximo post!

Cabo Frio · Coisas para sorrir · Conhecer · Felicidade · fotografia · Ilha do Japônes · Lugares · Mar · Pessoal · Praia · Praia do Forte · Praia do Peró · Rio de Janeiro · Viagem · Viajar · Viver

Para deixar o coração leve – Cabo Frio (RJ)

A gente se sente tão pequenininho diante da imensidão do mar. As obras de Deus são maravilhosas!

É bom pensar que ele fez tudo com tanto amor e carinho pra gente. Isso só mostra o quanto o amor Dele é grande.

Fico olhando as fotos dessa viagem e me dá uma vontade de voltar no tempo. Acho que é por isso que a vida é tão interessante, sabe? É necessário viver cada momento como se fosse o último, cada oportunidade como se fosse a única, e de qualquer forma é única mesmo, porque por mais que a gente  queira não tem como viver um dia exatamente igual ao outro, sempre vai ter algo por mínimo que seja que vai fazer a diferença. Acho que é por isso que eu gosto tanto de fotografar, porque assim sempre vou ter registrado momentos tão importantes em fotos que quase me transportam paro o local, numa mistura de nostalgia com vontade de viver tudo de novo. 
Fui para Cabo Frio no final de maio, uma viagem muita gostosa que deixou meu coração leve e me trouxe uma dose extra de ânimo.
É incrível como estar perto de pessoas queridas torna tudo melhor. A viagem foi ótima, a companhia excelente e o lugar é maravilhoso.
Conheci a Praia do Forte, a Praia do Peró e a Ilha do Japonês.
Praia do Peró
Eu achei a praia linda, estava vazia o que pra mim é um ponto super positivo, mas tinha pouco vendedores ambulantes e as coisas lá eram mais caras. Tem uma “cabana dos pescadores” que eu achei que deu um charme todo especial lá e é ótimo para tirar fotos. O primeiro dia eu fiquei lá, porque era mais próximo da casa que ficamos, tive o privilégio de ver o céu num tom rosinha no final da tarde que deixou a praia ainda mais linda.

Praia do Forte
Também é linda, estava mais cheia e tinha bastante vendedores o que é um ponto positivo hahah.
A vista do Forte é linda e é ótima para tirar fotos, sem contar que caminhando dá pra encontrar muito lugar lindo e bom pra fotografar e de lá tive acesso a Ilha do Japonês.
Ilha do Japonês
Pra chegar lá tem que ir de barco (5 reais pra ir e 5 pra voltar), mas compensa se for pra lá cedo e ficar bastante tempo, eu gostaria de ter ficado mais, tem alguns quiosques, mas eu não cheguei a comprar nada. A maré estava bem baixinha e eu achei lindo. Não estava muito cheio.

Não vejo a hora de viajar de novo. Conhecer novos lugares, ter novas experiências e mais um milhão de fotos hahah
Espero que vocês tenham gostado de acompanhar minha viagem.
Um beijo e até o próximo post! 

4 coisas · Felicidade · Flores · Lista · Momentos

4 coisas para deixar seu coração mais leve

Já estamos em agosto, mais um fim de férias e com esse fim vem junto aquela preguicinha e até uma tristeza em retornar para a mesma rotina de antes, então, resolvi trazer 4 coisas que deixam o coração mais leve, coisas simples para mostrar que a felicidade não precisa de muita coisa para ser contagiante.
          Estar com quem te faz bem
Valorize quem te faz sorrir e te faz bem. De gente falsa o mundo está cheio, valorize os verdadeiros: ame, abrace, diga o quanto ama. Nós nunca sabemos quanto tempo temos, então, aproveite cada segundo. Não gaste seu tempo com brigas e discussões desnecessárias, respire e foque apenas no amor.

 Observar o céu
 Eu amo observar o céu, principalmente a noite quando está muito estrelado ou com lua cheia. Observar a imensidão do céu me faz sentir pequena, percebo que tem muito mais para ser visto e que o mundo é muito grande para a gente ficar sempre no mesmo lugar.

Cultivar ou comprar flores
Eu AMO flores, amo as cores, cheiros, a delicadeza… Toda sexta tem uma feira de flores perto do meu serviço e mesmo que eu não vá comprar nenhuma adoro passar no meio dela e ficar observando, dá vontade de levar todas para a casa. A beleza e delicadeza delas me passa uma coisa boa, uma calma. Então vai ai uma dica para você que quer enfeitar sua casa: Compre e cultive flores! Certeza que toda vez que você olhar para elas seu dia ficará mais leve e mais colorido.

Faça coisas diferentes
Fazer sempre as mesma coisas pode ser muito cansativo, então quando tiver um tempo livre, aproveite. E se não tiver, arrume um. Aproveita para curtir com a família, amigos, namorado… A vida é muito curta para se prender apenas em coisas materiais, dê valor ao momentos, colecione memórias e sorrisos. Viaje, dê um passeio ou assista um filme. Aproveite as coisas simples, as coisas que importam.

Felicidade · Meus textos · Pensamentos

Onde está a felicidade?

                                                                    Dá o play aqui.

Hoje voltando do serviço escutei um pedaço de uma conversa entre uma senhora e um rapaz, ela disse a seguinte frase: “A felicidade está aonde colocamos, mas nós nunca colocamos aonde estamos.” Pensei nessa frase durante o caminho todo, parece o tipo de coisa que a gente escuta em um filme ou lê em um livro, mas fiquei surpreendida por ouvir algo tão verdadeiro no caminho de volta para a casa, tudo bem, ela não falou diretamente comigo, mas isso me deu uma luz para escrever esse texto hoje.
Acho que a forma que vemos as coisas manda muito em como elas vão nos afetar. Se você vê algo de forma positiva consequentemente quando lembrar disso te fará bem, se você vê algo de modo negativo toda vez que isso vier a sua memória te fará mal. A felicidade não está condicionada ao ter, a felicidade é questão de ser. Se você é do tipo de pessoa que sempre precisa de algo para ficar bem, como um celular novo, roupas novas, um carro de luxo, etc… Saiba que nunca estará satisfeito e sempre terá um vazio insaciável dentro de si. Bens materiais são ótimos, eu sei, mas isso não pode ser algo que você dependa para ser feliz. Se você aprende a ser feliz e grato pelo o que já tem, então quando conquistar as coisas, ao invés de isso fazer sua alegria irá aumentá-la.
Temos a mania feia de achar que “a grama do vizinho é mais verde que a nossa”, que fulano é mais feliz que você porque tem uma casa mais bonita, que ciclano é todo sorridente porque tem um carrão. Temos mania de ver a felicidade em coisas que não possuímos e lugares que não frequentamos, mas não percebemos que “o essencial é invisível aos olhos”, que ficar bem consigo mesmo é muito melhor que a necessidade de postar uma foto e ter mil likes e um trilhão de comentários, que ter condições para comprar um arroz e feijão é motivo para agradecer e não reclamar por não ter dinheiro para comer no Outback e ostentar no instagram. Não estou dizendo que é errado ir no Outback, gostar de ter curtidas e comentários, não. Só estou dizendo que a nossa felicidade não pode estar condicionada a isso, que temos que aprender a ser mais gratos com o que temos e perceber que a felicidade está aonde nós colocamos e que devemos colocá-la aonde nós estamos. Tudo isso que eu falei serve para mim também, sei que tenho que aprender a ser mais grata e aproveitar do que possuo. A vida seria tão mais leve se começássemos a reclamar menos e agradecer mais.